Toca Atitude

O projeto Toca Atitude leva música erudita para periferia da cidade de São Paulo.

Desde 2006 o Toca Atitude realiza apresentações da Orquestra Filarmônica Bachiana SESI-SP, que contam com a regência do maestro João Carlos Martins, pela periferia paulistana. O repertório é escolhido especialmente para essas apresentações que possuem caráter educativo. Os concertos são didáticos na medida em que são executados os primeiros movimentos da obra escolhida e em seguida o maestro comenta a música, seu compositor e o contexto histórico da época. Tudo tendo em vista a sensibilização dos alunos para a arte erudita. Assim, a democratização cultural é proporcionada tanto pela abordagem das apresentações quanto pela escolha dos locais.

Toca Atitude: levando apresentações de música clássica para jovens de atitude, possibilitando novas experiências culturais.

Continuando o trabalho de democratização cultural com jovens carentes da periferia paulistana, a Fundação Bachiana Filarmônica desenvolve o projeto Musicalização em Bairros da Periferia de São Paulo.

Este projeto promove o desenvolvimento de atividades de excelência e referência na formação musical, onde a inclusão social se dá por meio da difusão e do ensino da música clássica e erudita. Além de complementar e estimular os estudos regulares nas escolas, a participação do jovem neste projeto proporciona o contato com um mundo totalmente novo, bem como a possibilidade de um futuro no mundo da música.

A Camerata Bachiana é formada por jovens integrantes do projeto Musicalização em Bairros da Periferia de São Paulo, realizado na comunidade de Paraisópolis. Os jovens recebem instruções personalizadas para seu nível de desenvolvimento e preparação necessária para estarem aptos a realizar apresentações regulares, inclusive ao lado do maestro João Carlos Martins.

Essas ações culturais, Toca Atitude, Musicalização em Bairros da Periferia de São Paulo, núcleo da comunidade de Paraisópolis, e Camerata Bachiana, formada por alunos deste núcleo, são patrocinadas pelo Instituto Votorantim.


Comentrios desativados.